Print This Page

Pastoral da Criança

Pastoral da Criança é uma rede de solidariedade formada por mais de 242 mil pessoas capacitadas, trabalhando voluntariamente no combate à desnutrição e à mortalidade infantil e colaborando para a melhoria da qualidade de vida das crianças brasileiras. Especificando mais, podemos dizer que é um serviço de ação social da CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, que acompanha gestantes e crianças em bolsões de pobreza e miséria, independente de cor, raça, crença religiosa ou política. A médica pediatra e sanitarista, Dra. Zilda Arns Neumann, foi a primeira coordenadora nacional da Pastoral da Criança,  desde 1983, ano em que fundou a entidade no município de Florestópolis, Paraná, ao lado do então Arcebispo de Londrina, Cardeal Dom Geraldo Majella Agnelo, Arcebispo Primaz do Brasil.

A Pastoral da Criança desenvolve uma série de ações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania em favor da gestante e do desenvolvimento integral da criança. Os familiares das crianças acompanhadas, especialmente as mães, aprendem a valorizar e a trabalhar com vigilância nutricional, a identificar problemas de desnutrição, fortalecer o aleitamento materno, alimentação enriquecida, controle de doenças respiratórias e diarréia, uso do soro caseiro, prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e de acidentes domésticos, e outras ações que propiciam condições saudáveis para o desenvolvimento da criança. Como podemos perceber, a Pastoral da Criança desenvolve ações simples, baratas e que podem ser repassadas com facilidade.

Os líderes da Pastoral da Criança atuam na sua própria comunidade. Por viver no mesmo local, o líder conhece bem a família e as condições em que ela vive e, junto com ela, busca maneiras de melhorar a realidade. O líder também orienta as famílias sobre os seus direitos e deveres e contribui para prevenir a violência doméstica, levando a mensagem da paz, do amor e da solidariedade. As famílias acompanhadas se sentem amparadas e fortalecidas para buscar soluções para os problemas.

Os líderes comunitários, com apoio dos demais voluntários, desenvolvem suas atividades orientados pelo Guia do Líder da Pastoral da Criança

Entre as principais atividades desenvolvidas estão:

1. Acompanhamento das gestantes

Direitos e Deveres.

Cuidados importantes na gravidez: preparo para o aleitamento materno, pré-natal, alimentação, higiene, vacinação, etc.

Apoio psicológico, melhoria da autoestima.

Acompanhamento de cada trimestre da gravidez:

desenvolvimento do bebê no útero;

queixas mais comuns, sinais de risco;

preparo para o parto e pós-parto.

2. Acompanhamento das crianças menores de seis anos

Direitos.

Desenvolvimento e aprendizagem da criança.

Aleitamento Materno.

Avaliação Nutricional.

Higiene e Saúde Bucal.

Imunização.

Orientações para a prevenção e tratamento da diarréia e de Infecções respiratórias.

Sinais de Risco para a Saúde.

3.  Promoção da Dignidade da Pessoa, Cidadania, Espiritualidade e Educação para a Paz.

Ação no contexto familiar e comunitário

A Pastoral da Criança tem como foco do seu trabalho as crianças, mas os cuidados com as famílias e comunidades não podem faltar. É como dizia a Dra Zilda Arns Neumann: “Se as famílias vão bem, a criança vai bem”.

A entidade desenvolve algumas ações complementares que ajudam a reduzir a mortalidade infantil e promovem melhorias no contexto familiar e comunitário em que a criança está inserida. São elas:

Alfabetização de Jovens e Adultos.

Brinquedos e Brincadeiras.

Controle Social das Políticas Públicas.

Alimentação e Hortas Caseiras.

Comunicação Popular.

Capacitação para o trabalho.