Paróquia São Pedro Apóstolo - Gaspar, SC

Artigos e reflexões › 09/01/2020

Por que os católicos inclinam a cabeça ao nome de Jesus

Há muitos gestos corporais que os católicos realizam na missa, e um deles, que foi amplamente praticado há séculos, é o costume de inclinar a cabeça diante da menção do nome de Jesus.Embora não tenha sido muito enfatizado nas últimas décadas, ainda é honrado por muitos dos fiéis leigos e por alguns sacerdotes.

A origem desse costume é inspirada principalmente pelas seguintes palavras de São Paulo em sua carta aos Filipenses:

Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai. (Filipenses 2, 9-11)

Pensando de forma prática, ajoelhar-se toda vez que o nome de Jesus é mencionado é bastante difícil. Diante disso, o Papa Gregório X encontrou uma solução. Ele escreveu sobre isso para a Ordem Dominicana em 1274, expressando seu desejo de que algum gesto físico fosse feito para honrar o nome de Jesus.

A seguinte parte de sua carta foi impressa no livro With God: A Book of Prayers and Reflections, de Francis Xavier Lasance.

Recentemente, durante o Concílio realizado em Lyon, consideramos útil recomendar aos fiéis entrar na casa de Deus com humildade e devoção, e se comportar adequadamente enquanto ali estão, de modo a merecer a graça divina.

Também julgamos apropriado convencer os fiéis a demonstrar mais reverência por este Nome acima de todos os nomes, o único Nome pelo qual reivindicamos a salvação – o Nome de Jesus Cristo, que nos redimiu da escravidão do pecado.

Consequentemente, em obediência a este preceito apostólico: ‘Em nome de Jesus, todo joelho seja dobrado’, desejamos que, ao pronunciar esse nome, principalmente no Santo Sacrifício, todos inclinem a cabeça em sinal de que, interiormente, está-se ajoelhando de coração.

O Papa Gregório queria que todos não apenas honrassem o nome de Jesus, mas se submetessem interiormente a Deus com um ato simples de amor.

Os dominicanos levaram a sério o pedido do Papa e se tornaram os principais promotores do Santo Nome de Jesus na Igreja Católica, pregando sobre o Santo Nome, formando sociedades do Santo Nome, além de colocar altares em suas igrejas dedicadas ao Santo Nome de Jesus.

O costume é simples e deve refletir um desejo interior de honrar Jesus, o único nome pelo qual somos salvos.

Artigo escrito originalmente por Philip Kosloski.

X