Print This Page

Pastoral dos Coroinhas

Despertar as crianças e os adolescentes para o verdadeiro amor e respeito a Sagrada Eucaristia, levando-os a uma verdadeira espiritualidade em torno das coisas do Pai.

Pastoral dos Coroinhas tem como função: Servir o altar; acompanhar o celebrante, rezar e participar das celebrações. O coroinha não é um enfeite. Ele tem uma função importante. Desempenha um ministério, um serviço.

Diretrizes

– Dar aos coroinhas uma formação contínua, litúrgica e bíblica.

– Motiva-los na missão assumida, servindo o altar e nos serviços da comunidade.

– Incentivar a participação da família na caminhada dos coroinhas.

– Leva-los a um compromisso de vida cristã, conscientizando-os da importância na busca incessante da oração e do amor ao Pai.

– estimular a inserção das crianças e adolescentes na grande família de Deus.

São Tarcísio padroeiro dos coroinhas

São Tarcísio viveu no 4º século e foi um mártir romano. De acordo com um poema no seu túmulo, escrito pelo Papa São Damasco no 4º século, São Tarcísio estava carregando a Eucaristia, para dá-la aos presos cristãos nas prisões de Roma, quando ainda nas ruas foi cercado por curiosos. Preferindo a morte, a permitir a profanação dos Sagrados Sacramentos, este santo recusou-se a entregar a sua preciosa carga e foi morto por pedradas e pauladas.

Ele foi enterrado no cemitério de Callixtus e suas relíquias foram reclamadas por São Silvestre. Mais tarde, as relíquias do santo foram trasladadas para a Capela de Ângelo Custode em São Domenico Maggiore de Napoli, por ordem do Papa Inocêncio X, durante a guerra de 1646. Além disso, existe uma relíquia do santo na Capela do Instituto S. Tarcísio em Roma.