Paróquia São Pedro Apóstolo - Gaspar, SC

Notícias › 07/04/2014

Formação das equipes de liturgia

Programada e planejada desde o ano 2013, aconteceu no dia 29 de março de 2014 a formação para os membros das Equipes de Liturgia da Paróquia São Pedro Apóstolo.

Frei Carlos Ignácia, com a sabedoria de um mestre, introduziu o estudo explicando a origem da palavra Liturgia, a qual é uma ação, uma obra, um serviço que se realiza em favor do povo.

Desde a obra da criação, relatada no Gênesis, percebemos a ação de Deus em favor da humanidade.

Continuando sua obra, Deus enviou seu próprio Filho para prestar um maior serviço à humanidade. Toda a vida de Jesus foi uma vida a serviço em benefício das pessoas. Em suas palavras “Eu não vim para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate de uma multidão” (Mc 10,45).

O envio do Espírito Santo permitiu aos discípulos organizarem-se em comunidade e sentirem-se povo de Deus.

Hoje, Deus continua nos prestando o melhor serviço, continua a fazer a melhor liturgia chamando-nos à vida e a sermos seus colaboradores, fazendo-nos seus filhos, resgatando a dignidade humana, alimentando-nos e fortalecendo-nos na luta, pelo Pão da Palavra e pelos Sacramentos.

A liturgia que Deus é e que Deus faz, nós a celebramos, torna-se viva e presente quando a celebramos. Celebrar é tornar presente uma realidade através de um rito. Celebrar a Eucaristia é tornar presente a Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo.

É importante resgatar em nossas celebrações Eucarísticas e da Palavra, a memória da Ceia de Jesus com seus apóstolos. Revivendo o mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus relembramos que Ele prestou um grande serviço à humanidade.

Embasado nos escritos de Frei Faustino Paludo, assessor de Liturgia da CNBB, Frei Carlos salientou que as celebrações requerem um mínimo de organização e planejamento. Para isso precisa contar com pessoas que, em equipe, dediquem tempo para preparar com esmero as celebrações.

A equipe de liturgia, como um bom fruto da renovação conciliar, é o coração do serviço de animação litúrgica de uma comunidade, paróquia ou diocese.

Por mais simples que seja uma celebração, a equipe deve estar ciente da distribuição dos diferentes serviços e ministérios, da sequência harmoniosa do ritual, do sentido de cada momento e elemento litúrgico. A assembléia, em Cristo, é o sujeito da ação litúrgica. A ação litúrgica é uma obra de arte. Sua beleza e grandeza se manifestam pelo agir criativo, harmonioso e orante dos membros da equipe de celebração.

Enfim, a equipe deve ser apaixonada pelo que faz, pois o amor é criativo. O amor não deixa faltar nada e nem desanima, pois amor e serviço caminham juntos.

Pela Equipe de Coordenação de Liturgia da Paróquia São Pedro Apóstolo,
Leonor Daros

[nggallery id=25]

Os comentários estão desativados.

X