Paróquia São Pedro Apóstolo - Gaspar, SC

Artigos e reflexões › 06/02/2020

Esta palavra pode dar um sentido novo à sua oração e à sua vida

O horizonte nunca se fecha quando dizemos “amém”. Para provar a fruta onde se esconde essa palavra, é preciso ir além da casca, extrair a seiva, o significado. “Amém”, da raiz hebraica “‘mn”, significa “solidez, firmeza”. Ao dizer “amém”, fazemos nossa uma oração ou um texto, colocamos a nossa confiança em uma pessoa: “Sim, o que acabamos de ouvir é sólido e, por isso, colocamos nosso amém, nosso sim”. Este termo hebraico, portanto, tem um aspecto relacional. Portanto, dizer “amém” a Deus é dizer para ele que ele é confiável, que é “o Deus fiel” (Is 65:16), e podemos confiar nele por todo o sempre. “Bendito seja o Senhor eternamente! Amém! Amém!” (Sl 88, 53).

Dizer “amém” é confiar na palavra de Cristo

Jesus, que falava aramaico, usou muito a palavra “amém”. São João deu vários exemplos disso em seu Evangelho. Jesus frequentemente começa ensinando com estas palavras: “Amém, amém, eu vos digo” (Jo 10: 1), expressão traduzida por “em verdade, em verdade”. No Novo Testamento, o próprio Jesus é chamado de testemunha fiel, “O amém” (Ap 3:14). “Porque todas as promessas de Deus são “sim” em Jesus. Por isso, é por ele que nós dizemos Amém à glória de Deus” (2 Cor 1:20).

Dizer “amém” a Deus é mostrar a nossa confiança em Cristo, acreditar no que ele diz: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra e meu Pai o amará, e nós viremos a ele e nele faremos nossa morada.” (Jo 14, 23). Essa fé na palavra de Jesus se concretiza no momento que aderimos à doutrina da Igreja. Por exemplo, no caso do Credo e do Apocalipse, que terminam com “amém”.

Dizer “amém” é afirmar nossa união com Cristo

No final de uma oração, proclamamos “amém” para expressar que estamos de acordo com o seu conteúdo. Quando recebemos o Corpo de Cristo, também respondemos “amém”. Aderimos ao seu Corpo que se faz Igreja, no sentido de uma adesão a Cristo. Expressamos não apenas um desejo, como “assim seja”, mas também afirmamos nossa união com aquele que se entrega a nós sob o signo do pão.

É como se estivéssemos dizendo: “Ah, sim, amém! Cremos e aderimos a Cristo de todo o coração”. E nos tornamos amém no Filho, que vive e reina com o Pai na unidade do Espírito Santo, pelos séculos dos séculos. Amém.

Jacques Gauthier

X