Destaque 1, Notícias › 23/06/2015

Print This Post

Começa a Festa de São Pedro

No domingo, 21 de junho, foi aberta oficialmente a 165ª Festa de São Pedro Apóstolo com a Celebração Eucarística das 19 horas. O Pároco Frei Germano Guesser presidiu a Missa em ação de graças por todos os trabalhadores e festeiros, que todos os anos se dedicam para fazer uma das festas mais antigas do Vale do Itajaí e uma das mais tradicionais do Estado catarinense.

No ofertório, além do Pão e do Vinho, foi apresentada uma barca com produtos doados, como toalhas bordadas, bonecas e brinquedos. “São prendas que vão estar na roda dos festeiros e nas barracas dos meninos e meninas…”, explicou o pároco.

No dia 25 tem início o Tríduo Preparatório para a Festa do Padroeiro, com o tema “A opção missionária da Igreja”, que terá como pregador o Definidor da Província da Imaculada, Frei Evaristo Spengler, frade que é natural da cidade.

No Salão Paroquial, um dia muito esperado será o de quarta-feira, 24 de junho, quando os paroquianos poderão saborear a melhor pasta da região, preparada pelas mãos dos voluntários do Circolo Trentino Di Gasparin. Só em Santa Catarina, há 25 Circolos da Cultura Trentina, sendo que no Brasil há cerca de 20 mil associados.

História

Até a proclamação da República, em 1889, com o incremento da política de imigração oficial, Santa Catarina recebeu grande quantidade de alemães, italianos e eslavos, que se estabeleceram nas colônias do Vale do Itajaí, organizados em propriedades familiares pequenas e produtivas. Os italianos, por exemplo, chegaram a partir de 1875 e se fixaram em Rio dos Cedros, Rodeio e Ascurra. Com eles veio a devoção a Nossa Senhora de Caravaggio, que nasceu no Santuário de Azambuja, no bairro de Azambuja, a cerca de 3km da cidade de Brusque, norte de Santa Catarina.

O primeiro grupo de italianos veio do Sul da Itália, e os outros dois do Norte, sendo que o terceiro de uma região, na época, dominada pelo Império Austro-Húngaro, conhecidos por tiroleses ou trentinos.

[nggallery id=39]