Paróquia São Pedro Apóstolo - Gaspar, SC

Notícias › 12/11/2015

Ano Santo será aberto no próximo dia 8 de dezembro

gaspar-660

Cidade do Vaticano – O calendário dos principais eventos do Jubileu da Misericórdia foi publicado em julho último.

No site dedicado ao evento, disponível também em português, é possível consultar todas as datas, começando com o dia 8 de dezembro de 2015, Solenidade da Imaculada Conceição, e abertura da Porta Santa da Basílica de São Pedro.

A Abertura da Porta Santa da Basílica de São João em Latrão e nas Catedrais do Mundo será feita alguns dias depois, em 13 de dezembro.

Já a abertura da Porta Santa da Basílica de Santa Maria Maior será feita no primeiro dia do ano de 2016, único evento previsto para o mês de janeiro.
“É um sinal que pretendemos dar para deixar claro que o Ano Santo é uma verdadeira peregrinação e deve ser vivida como tal. Pediremos aos peregrinos para fazer um percurso a pé, preparando-se assim para atravessar a Porta Santa com o espírito de fé e de devoção”, destacou o presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, Dom Rino Fisichella – responsável pela organização do evento.

Em fevereiro, destaque para o Jubileu da Vida Consagrada e encerramento do Ano da Vida Consagrada, e o Jubileu da Cúria Romana.

No mês de abril, o Papa convocou o Jubileu dos adolescentes, de 13 a 16 anos, no Domingo de Páscoa.

Em junho, será a vez de os Doentes e as Pessoas com deficiência celebrarem o seu Jubileu. Os jovens o viverão em Cracóvia, na Polônia, na Jornada Mundial da Juventude, em julho.

Setembro será o mês dos catequistas. Outubro, o Jubileu Mariano. A novidade, em novembro, é o Jubileu dos Presos, na Praça São São Pedro, no dia 6.

No dia 13, haverá o Encerramento da Porta Santa nas Basílicas de Roma e nas Dioceses. E no dia 20, Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, o Encerramento da Porta Santa em São Pedro e conclusão do Jubileu da Misericórdia.

Em meio a essa programação, haverá sinais simbólicos por parte do Santo Padre para atingir as “periferias existenciais” e, assim, dar testemunho pessoal da proximidade e atenção aos que precisam de ternura. Bispos e padres são chamados a fazerem, em suas dioceses, o mesmo sinal em comunhão com o Papa, para que o sinal concreto da misericórdia e da proximidade da Igreja chegue a todos.

Pensando nos peregrinos que forem a Roma individualmente, a organização do Jubileu da Misericórdia vai destinar algumas igrejas do centro histórico para que eles sejam acolhidos e vivam momentos de oração e preparação para atravessar a Porta Santa.

 

gaspar-filipeta

Abertas inscrições para Missionário da Misericórdia

Estão abertas as inscrições para os sacerdotes e bispos eméritos que desejam candidatar-se à função de Missionário da Misericórdia durante o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, de 8 de dezembro de 2015 a 20 de novembro de 2016. Os candidatos devem observar as seguintes características antes de preencher o formulário:

– Ser sinal vivo de como o Pai acolhe todos os que procuram o seu perdão;
– Artífices próximos de todos, não excluindo ninguém, de um encontro cheio de humanidade, fonte de libertação, rico de responsabilidade para superar os obstáculos e retomar a vida nova do Batismo;
– Pregadores convincentes da Misericórdia;
– Anunciadores da alegria do perdão;
– Confessores acolhedores, amorosos, compassivos e atenciosos especialmente às difíceis situações de cada pessoa.

Os Missionários da Misericórdia serão enviados pelo Papa Francisco na Quarta-feira de Cinzas durante uma celebração na Basílica de São Pedro. A figura dos Missionários é descrita na bula Misericordiae vultus, no nº 18.

FUNÇÕES

A seguir, os Missionários serão enviados, pelos próprios Bispos Diocesanos nos seus Países, para animar as missões populares ou as iniciativas específicas relacionadas com o Jubileu, com especial referência ao sacramento da Reconciliação. O Santo Padre, com efeito, dar-lhes-á a faculdade para perdoar também os pecados reservada à Sé Apostólica.
Os Bispos, por meio da área reservada no site do Jubileu, terão acesso à lista de missionários disponíveis, agrupados por País e por idioma, e poderão contatá-los diretamente convidando-os para a missão na sua diocese.

CARTA DO BISPO

Cada Missionário deverá ter uma carta de apresentação do próprio Ordinário Diocesano ou do Superior da Província de pertença, na qual se atesta a idoneidade para realizar este ministério.

Para se tornar missionário será necessário preencher o formulário “Torna-te Missionário”. Este formulário deve ser preenchido exclusivamente para candidatar-se a missionário da misericórdia.

As candidaturas serão recebidas pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, responsável último pela seleção dos Missionários da Misericórdia, que os escolherá em concordância com os respectivos Ordinários e Superiores das Ordens religiosas.

A candidatura deverá ser acompanhada pela digitalização da carta do Ordinário ou do Superior do Instituto religioso em papel timbrado (atenção para que sejam legíveis os dados de contato).

 

gaspar-filipeta

A imagem do Jubileu

O lema do Jubileu da Misericórdia foi tirado do Evangelho de Lucas (Lc 6,36), Misericordiosos como o Pai. O logotipo é obra do padre M. I. Rupnik. A imagem – muito querida da Igreja primitiva, porque indica o amor de Cristo que realiza o mistério da sua encarnação com a redenção – mostra o Filho que carrega aos seus ombros o homem perdido. O desenho é feito de tal forma que realça o Bom Pastor que toca profundamente a carne do homem e o faz com tal amor capaz de lhe mudar a vida.

Além disso, um detalhe não é esquecido: o Bom Pastor com extrema misericórdia carrega sobre si a humanidade, mas os seus olhos confundem-se com os do homem. Cristo vê com os olhos de Adão e este com os olhos de Cristo. Cada homem descobre assim em Cristo a própria humanidade e o futuro que o espera.

A cena é colocada dentro da amêndoa, também esta é uma figura querida da iconografia antiga e medieval que recorda a presença das duas naturezas, divina e humana, em Cristo. As três ovais concêntricas, de cor progressivamente mais clara para o exterior, sugerem o movimento de Cristo que conduz o homem para fora da noite do pecado e da morte. Por outro lado, a profundidade da cor mais escura também sugere o mistério do amor do Pai que tudo perdoa.

 

gaspar-filipeta

Oração para o Ano Santo

Senhor Jesus Cristo,

Vós que nos ensinastes a ser misericordiosos como o Pai celeste,
e nos dissestes que quem Vos vê, vê a Ele.
Mostrai-nos o Vosso rosto e seremos salvos.

O Vosso olhar amoroso libertou Zaqueu e Mateus da escravidão do dinheiro;
a adúltera e Madalena de colocar a felicidade apenas numa criatura;
fez Pedro chorar depois da traição,
e assegurou o Paraíso ao ladrão arrependido.
Fazei que cada um de nós considere como dirigida a si mesmo as palavras que dissestes à mulher samaritana:
Se tu conhecesses o dom de Deus!

Vós sois o rosto visível do Pai invisível,
do Deus que manifesta sua omnipotência sobretudo com o perdão e a misericórdia:
fazei que a Igreja seja no mundo o rosto visível de Vós, seu Senhor, ressuscitado e na glória.

Vós quisestes que os Vossos ministros fossem também eles revestidos de fraqueza
para sentirem justa compaixão por aqueles que estão na ignorância e no erro:
fazei que todos os que se aproximarem de cada um deles se sintam esperados, amados e perdoados por Deus.

Enviai o Vosso Espírito e consagrai-nos a todos com a sua unção
para que o Jubileu da Misericórdia seja um ano de graça do Senhor
e a Vossa Igreja possa, com renovado entusiasmo, levar aos pobres a alegre mensagem
proclamar aos cativos e oprimidos a libertação
e aos cegos restaurar a vista.

Nós Vo-lo pedimos por intercessão de Maria, Mãe de Misericórdia,
a Vós que viveis e reinais com o Pai e o Espírito Santo, pelos séculos dos séculos.

Amém

X